Rode Medeiros Coaching

Sequestro Emocional

Sobre sequestro emocional, farei um pequeno resumo. O assunto é bem amplo como bem percebe-se no livro Inteligência Emocional, de Daniel Goleman. 

Nossos ancestrais tinham a necessidade de decisões rápidas e intuitivas para a sobrevivência. Era Lutar ou Fugir. Não era possível que suas  decisões fossem analisadas ponderando os prós e os contra, isto é, de forma racional.  Portanto, era necessário, diante de um estímulo externo que o cérebro respondesse intuitivamente, baseado em experiências anteriores. Experiências essas que poderiam ser positivas ou negativas, mas constantemente reativas. Nesse caso, a decisão de ficar x fugir ou de lutar x fingir-se de morto era, sem nenhuma explicação racional, apenas uma reação ao estímulo da sobrevivência.

Hoje, nós não temos essa necessidade extrema de lutar por sobrevivência como os nossos ancestrais, mas ainda temos reações baseada em estímulos de lutar ou fugir registradas em nossa estrutura o que nos leva a reações que não passam pelo crivo do racional (prós e contras). Obviamente, essa reação a estímulos de sobrevivência ainda são úteis em casos onde a nossa sobrevivência corra risco como em acidente, incêndio, briga, etc..Mas não pode-se comparar os riscos diários que passamos que pedem reações imediatas de lutar e fugir com o de nossos ancestrais que o faziam diariamente. Por consequencia, nossa estrutura de sobrevivência hoje pede reações racionais e estratégicas e menos reações emocionais. 

No entanto, essa alteração comportamental precisa ser aprendida e desenvolvida para diferenciar quando há necessidade de reação emocional e quando há necessidade de reação racional. Quando não se tem essa diferenciação, pode-se entender um comentário, uma pergunta, um olhar, uma situação de estresse como falar em público, como um ataque que precise de reação emocional ao estímulo como lutar ou fugir.

Desta forma, quando em nosso dia-a-dia nossas reações são apenas emocionais baseada em sentimentos vividos anteriormente,  sem a análise do cérebro racional, chamamos de sequestro emocional.

Somos sequestrados emocionalmente quando nossa reação não é coerente com a ação desencadeadora. Lembramos do fato e sabemos que não era pra tanto, que exageramos, ou que "perdemos a cabeça". Isso significa que nossas emoções se sobrepuseram ao nosso raciocínio buscando nos defender de um possével ataque real ou imaginário.

Para evitar os sequestros emocionais é necessário a auto-consciência e auto-conhecimento onde podemos preparar o cérebro racionalmente para reações adversas.

Quando você está ensaiando como falar com outras pessoas e quando se prepara para uma reunião, você está preparando as suas emoções dizendo a elas que não será situação de lutar e fugir. O cérebro emocional pode se acalmar e o racional pode agir pois terá tempo e preparo suficiente para pesar os prós e os contra e tomar decisões baseadas no racional!

Portanto, vamos treinar as nossas reações diante de situações diferentes proporcionando para as emoções a segurança que elas precisam para só dispararem as reações de lutar e fugir em casos onde a ameaça seja real. Em nosso dia-a-dia, as estratégias racionais garantem melhor a nossa sobrevivência.

Até a próxima

#sequestroemocional #reagirsempensar #razãoxemoção

Siga-me no Instagram

/rode_medeiros